Síndrome de má absorção

Um bom estado nutricional depende de uma boa ingestão de alimentos e sua degradação. Para a transferência meio interno, isto é a absorção. Se uma pessoa tiver um quadro clínico com perda de massa corpórea existe há hipótese de uma disfunção digestiva.

Com uma anamnese mais detalhada observando, alguns sinais como características da evacuação, freqüência, volume, aspecto e com alguns exames fisícos para identificar carência nutricional.

Alguns exames laboratoriais também ajuda a detectar a possível disfunção.

a) Coprologia funcional- avalia perda de gordura e proteína
b) Dosagem quantitativa de gordura fecal.
c) Teste de absorção da D- Xilose- a absorção deste açúcar depende da integridade da parede do intestino delgado.
1- Estômago
a) Gastrectomia- o alimento entra quase que diretamente no intestino delgado não absorvendo todos os nutrientes.
b) Supercrescimento bacteriano- redução do teor ácido, aumento do crescimento de bactérias.
c) Fístulas gastroentéricas- os nutrientes atingem segmentos distais do trato intestinal escapando a ação das enzimas.

2- Fígado
Insuficiente chegada de bile e sais biliares ao duodeno é incompatível com a digestão de lipídios, tal fato poderá ocorrer por deficiência da sua síntese, excreção ou perda intestinal aumentada.

3- Pâncreas
Afecções crônicas levam a redução funcional endócrina e exócrina desta glândula.

4- Intestino Delgado
As doenças que ocorrem reduz a área de absorção, além de defeitos bioquímicos ou do transporte transmural dos nutrientes.

Tratamento na dieta a retirada de farináceos e isenta de glúten. Do ponto de vista médico, introduz- se a córticoterapia.
Apesar de resposta terapêutica por vezes curativas, algumas patologias só se resolve através de atos cirúrgicos em decorrência de fístulas, estenoses e mais raramente perfurações.


MENOPAUSA


Medicina Prática - TUDO SOBRE MEDICINA


Saudegeriatrica.Com.Br® 2009 - 2017 - Desenvolvido por Dinamicsite