Moradia ideal para o idoso

   

   Com a expectativa de vida da população mundial aumentando consideravelmente torna-se um desafio adequar uma moradia que de liberdade de ir e vir, com autonomia, para esse público.

   Dados do IBGE mostram que somente nos próximos 20 anos o número de pessoas da Terceira Idade no Brasil vai saltar de 15 milhões para 25 milhões de pessoas. Sendo que uma grande parcela dessas pessoas, sobretudo mulheres, mora sozinha. Essa perspectiva de envelhecimento, fenômeno mundial, já é pensada sob a ótica da arquitetura. Quem nunca se preocupou, já precisa pensar no assunto.

 

   Embora seja recente no Brasil, a atenção dada à acessibilidade (conceito de uma arquitetura universal) está cada vez mais presente. Com a aproximação da velhice, muitos familiares encaram o idoso como um problema, sendo que na maioria dos casos o ambiente em que ele vive que é o problema. Portas mais largas, corrimãos, elevadores, espaço para cadeiras de rodas e andadores. Tapetes antiderrapantes com ventosas, box de banheiro adaptado e quinas de móveis arredondados são algumas das medidas que tem por objetivo garantir que os mais velhos se sintam livres e capazes no ambiente doméstico, com o mínimo de prejuízo para as atividades ao longo da vida e máxima segurança.

 

 





Medicina Prática - TUDO SOBRE MEDICINA


Saudegeriatrica.Com.Br® 2009 - 2017 - Desenvolvido por Dinamicsite