Pequenas modificações e certos cuidados podem melhorar bastante a segurança dos interiores, especialmente para a Terceira idade. Observem abaixo algumas dicas:

Interruptores iluminados facilitam a localização no escuro. E a disposição linear ao longo do percurso evita que a pessoa precise dar a volta para acionar ou apagar as luzes.

O piso dos ambientes merece cuidado especial. Não devem ser escorregadios, nem ficar, em função de ceras ou outros produtos. Principalmente nos banheiros e na cozinha. Piso antiderrapante, fios e tapetes soltos fora da área de circulação.

 

Se a casa não for nivelada com a rua, uma rampa de entrada é fundamental. Facilita a entrada a pé, de cadeira de rodas e até com carrinho de bebê. Piso e calçada bem conservada, livre de buracos ou pedras soltas, também.

Bancadas não podem ser muito profundas e armários ou prateleiras muito elevados, assim como o tamanho de suas portas abertas devem ser calculadas levando em consideração  o espaço necessário para manobra de cadeira de rodas ou passagem de andadores.

 

Cama com altura que permita o apoio dos pés no chão quando a pessoa estiver sentada nela evitando assim a hipotensão postural.

Barras de apoio próximas ao vaso sanitário e ao box do chuveiro se necessários.

 

Ralo deslocado para a lateral evita acumulo de água devido ao uso de tapete antiderrapante. Cortina plástica para box deve ser evitada, pois pode se romper facilmente ao ser usada como apoio.

 

Prefira móvel com quinas arredondadas e maçanetas do tipo alavanca e não pontiagudas.

 

 A comunicação é um fator importante, principalmente se o idoso morar sozinho. Campainhas e telefones devem ser colocados em locais estratégicos.

 

Telefones com discagem automática avisam pessoa próxima ou responsável. A memória do aparelho deve conter principais números de emergência.




MENOPAUSA


Medicina Prática - TUDO SOBRE MEDICINA


Saudegeriatrica.Com.Br® 2009 - 2017 - Desenvolvido por Dinamicsite