Os idosos podem necessitar de uma maior oferta de proteínas (carnes brancas, como peixes e aves; carnes vermelhas, desde que sem gordura; leite desnatado; queijo fresco tec.), além de carboidratos (açúcares e massas) e reguladores (alimentos com fibras), fontes de vitaminas e minerais (vegetais, frutas e legumes).

No idoso ativo recomenda-se o consumo de refeições ricas em verduras (folhas verdes escuras), legumes (duas vezes por dia) e frutas (três vezes por dia). Cereais (arroz, aveia, farinha de trigo integral), feijão e sementes de linhaça. Estes alimentos possuem micronutrientes com propriedades antioxidantes e protegem as células contra a ação dos chamados radiais livres. É indicado o consumo de gorduras saudáveis como castanha do Pará, amêndoas, abacate e azeite de oliva e diminuir as frituras (gorduras saturadas) da alimentação. A hidratação é fundamental para o idoso ativo e deve ser provisionada ao longo do dia (6 a 8 copos por dia) entre água, suco de frutas naturais (sem açúcar) e chá de ervas. A ingestão de proteinas animais (frango, peixe, peru) devem ser diárias, bem como de carnes vermelhas magras (2 a 3 vezes por semana) e leite e seus derivados (1 a 2 vezes por dia).




MENOPAUSA


Medicina Prática - TUDO SOBRE MEDICINA


Saudegeriatrica.Com.Br® 2009 - 2014 - Desenvolvido por Dinamicsite