A ansiedade tem sido considerada como componente muito importante na eclosão e no curso de numerosas doenças. As mais freqüentes apontadas como representativas dos distúrbios psicossomáticos são: asma brônquica artrite reumatóide, colite ulcerativa, hipertensão arterial essencial neurodermatites, tireotoxicoses, e úlcera péptica.

Recentemente estudiosos tem referido que diversos fatores de natureza biológica, psicológica, e social estariam indelevelmente envolvidos em uma gama muito ampla de enfermidades “Neste propósito muitos estudos estão sendo feitos e determinados uma relação real entre o sistema nervoso central, o psiquismo e o sistema imunológico. Nesta relação observa-se freqüentemente que o hipotálamo parece regulando a um só tempo a função química, a competência imunológica e todas as funções neuro endócrinas através de atividades do bloco hipotálamo-hipofisário.

O próprio sistema nervoso central elabora uma série de substâncias neurohormonais que podem ser consideradas como hormônios tissulares especialmente a serotonina, a adrenalina e a dopamina, portanto, este mesmo sistema -nervoso central assume atividade estritamente endocrinológica, constituindo assim um verdadeiro sistema neuro-endócrino.

Os processos e funções imunitárias que podem mediar as influências psicossociais são complexas e ainda necessitam de explicação nítida.

Clinicamente tem sido notado durante vários anos que as doenças infecciosas resultam da interação entre o hospedeiro e o microrganismo. Recentemente está crescendo o interesse na verificação dos eventos que podem modificar a resistência do hospedeiro, dentre estes ressaltam-se os fatores psicossociais estressantes que tem demonstrado representar importante papel no desempenho da imunidade.

Por razões ainda não bem esclarecidas existem grandes influencias dos estados psíquicos sobre patologias autoimunes entre as quais estão diretamente relacionadas a colite ulcerativa, lúpus eritematoso sistêmico, psoríase, miastenia grave e a anemia perniciosa.

Em conclusão podemos dizer que um grande número de trabalhos de revisão e atualização das patologias psicológicas, principalmente ansiedade, mostra nos campos das resposta endocrinológicas e de competência imunitária com evidente participação do sistema nervoso central com seus neurotransmissores e de outros processos orgânicos nas gêneses das enfermidades, isto constitui o que chamamos de sistema biológico Psico-neuro-endocrino-imunitário.

Referências

Butler RN – Psychiatry and the ederly: na overview. Am J Psychatry, 132:893,1975.

Blazer D – Depression in the elderlv. N Engl J Med, 320(3):164,1989.

Brody JA – An epidemiologist views senile dementia- facts and fragments. Am J Epidemiol, 115: 155, 1982.

Folstein MF, Folstein SE, McHugh PR – Mini-mental state: a practical method for grading the cognitive state of patients for the clinician. J Psychol Res, 12: 189,1975.

Reifler BU, Larson E, Hanley R - Coexistence of cognitive impairment and depression in geriatric outpatients. Am J Psvchiatry, 139:623-6,1982.

Eide PK, Hole K, The role of hydroxytrytamine (5-HT) receptor subtypes and plasticity in the 5-HT systems in the regulation of nociceptive sensitivity. Cephalalgia, 13:75-85,1993.




MENOPAUSA


Medicina Prática - TUDO SOBRE MEDICINA


Saudegeriatrica.Com.Br® 2009 - 2017 - Desenvolvido por Dinamicsite